Share

INTRODUÇÃO

Categoricamente se pode afirmar que o ambiente JAVA é extremamente necessário a quem utiliza sistemas computacionais. Java está presente na Celular, no Tablet, no Notebook, no Computador Desktop, nos Servidores de Redes e de forma embarcada em milhares de equipamentos eletrônicos. Então, o Slackware, como bom e completo Sistema Operacional não pode ficar sem este recurso. Então este artigo “Instalando o JDK (7u51) no Slackware” é para você, que pretende deixar seu Slackware totalmente repleto de recursos úteis ao seu dia a dia.

INSTALAÇÃO

Para a instalação do ambiente Oracle JDK ou JRE no Slackware, temos como opção, mais viável, fazer sob as orientações do SlackBuilds.org, segundo ponto de procura de aplicativos Slackware após os slackpkg’s mirrors.

No endereço http://slackbuilds.org/repository/14.1/development/jdk é possível escolher e baixar as versões 32 e 64 bits do JDK. Agora se por algum motivo a preferência for o kit JRE é só baixar diretamente do site da Oracle e usar o mesmo script de instalação, jdk.tar.gz, do SlackBuilds.org.

O processo é simples: baixa os pacotes jdk.tar.gz e jdk-7u51-linux-x64.tar.gz ou ainda se preferir baixa o JDK ou JRE diretamente no site da Oracle www.oracle.com – com mais opção de escolha – salva tudo em um mesmo diretório, descompacta o jdk.tar.gz, move o JDK ou JRE para dentro do diretório criado pela extração do jdk.tar.gz denominado pelo estrator de “jdk”. Exemplo:

E em seguida executa o comando:

E quando o processo terminar um pacote do tipo tzg terá sido criado em /tmp daí é só rodar o comando para a instalação do mesmo:

AJUSTES NO SISTEMA

Ainda não terminou! Faltam as configurações pós instalação para que funcione corretamente. Primeiro vejamos se o pacote realmente foi instalado:

ls /usr/lib64/jvm

Próximo passo, colocar o Java nas variáveis de ambiente, usando o editor de sua preferência, no exemplo da figura abaixo eu usei o VIM “vim /etc/profile” e acrescentei as linhas a partir do comentário ## ao final do arquivo /etc/profile:

Para encerrar a edição no VIM usa-se a sequência: “ESC”, “:”, “x”, ENTER (esc, dois pontos, x, enter). Se errar e quiser sair do editor sem salvar use: “ESC”, “:”, “q!”, ENTER (esc, dois pontos, letra q, exclamação, enter).

TESTES

Vamos testar?

source /etc/profile

Se o resultado foi como na figura acima o ambiente JAVA já pode ser usado.

Para concluir falta criar um link simbólico da biblioteca JAVA para o diretório de plugins do Firefox e testar a instalação para verificar se ficou funcional. Para criar o link simbólico usaremos o comando:

E para testar a instalação usaremos o site www.java.com clicando no link “Eu tenho java?”. Tudo Ok? Instalação concluída. Abaixo as imagens relativas ao teste.

Ao clicar na ícone “Ativar o Java(TM)” outras perguntas terão que ser respondidas, no final você terá uma tela como esta abaixo.

CONCLUSÃO

Os procedimentos acima foram feitos para um sistema de 64 bits, mas para o sistema de 32 é idêntico, só se deve suprimir dos comandos as referências ao sistema 64 bits.

Espero que este passa a passo possa ser útil a você. Não esqueça de usar a seção de comentários para tecer as suas considerações. Sugestões e críticas serão bem-vindas.


Translate »