Share

Instalando o Firefox no Debian

Introdução

Não que o Iceweasel, compilação do Firefox feita pelo Projeto Debian, desmereça está instalado por padrão no Debian, mas navegador de Internet é uma escolha muito pessoal de cada um, as preferências são as mais diversificadas, há quem prefira Google Chrome, Opera, Midori, QupZilla e muitos outros. Como eu já havia escrito antes, em Instalando o Google Chrome no Debian: “O Debian, em função da questão do tipo de licença, deixa de fora dos pacotes oficiais da distribuição alguns programas dos quais muitos usuários não abrem mão; é o caso dos navegadores: Firefox, Opera e Chrome do Google”, no entanto isso não nos impede de termos, em nosso Debian, o navegador que queremos.

Diferente do Google Chrome, artigo citado acima, o projeto Mozilla não tem nenhum repositório oficial para distribuições Linux, no entanto, coloca a disposição dos usuários do Firefox uma versão já previamente compilada e empacotada em tar.bz2, formato bem conhecido dos usuários Linux independente de sua distribuição, e que roda bem tanto em versões de 32 como 64 bits. Mas para quem, por algum motivo, faz questão da versão 64 bits ai está o endereço onde podem ser encontradas; todas as versões, em diversos idiomas e arquiteturas: http://ftp.mozilla.org/pub/mozilla.org/firefox/releases/.

Baixando o Firefox

O Projeto Mozilla libera com frequência, novas versões do Firefox, neste momento a versão estável corrente para desktop é a 31.0, que está disponível para download em https://www.mozilla.org/pt-BR/firefox/desktop/. O site é sensível quanto ao Sistema Operacional que você está acessando e já seleciona a versão correta para você, mas, se por acaso esteja acessando de outro sistema, logo abaixo do botão de Download tem o link para escolha do sistema e idioma.

O Download é rápido, dependendo de sua conexão, são pouco mais de 37 MB. Dá para fazer diretamente de seu navegador!

Instalação

A instalação é um pouco diferente do modo tradicional via apt-get, na verdade é descompactação do arquivo baixado. Vamos convencionar que você baixou o arquivo no diretório Downloads de seu usuário e que vamos descompactá-lo no diretório /opt, que é o local ideal para a instalação, então vamos aos comandos via usuário root:

Faça a substituição de seu_usuario pelo nome de login de seu usuário no sistema.

Observe que a opção -C, no comando acima, o “C” precisa obrigatoriamente ser MAIÚSCULO.

O link simbólico criado no comando acima serve para que você possa executar o firefox sem necessariamente ter que colocar o caminho completo de onde ele se encontra na hora de executá-lo. Basta evocar o diálogo Executar aplicativo com ALT + F2 e digitar firefox na caixa de texto do diálogo.

Mas fique tranquilo! Na sequência mostraremos como criar o arquivo firefox.desktop  para que o navegador esteja, também, disponível no menu Internet do seu Debian.

Colocando o Firefox no menu Internet

Para que nosso trabalho fique completo, finalizando, criaremos um arquivo denominado firefox.desktop  e salvaremos no diretório /usr/share/applications/, pode ser com o editor nano, assim:

Observe que ainda estamos usando o terminal de comando com usuário root, é possível notar pelo “#” sustenido. A esta altura, o arquivo firefox.desktop,  deve está limpo, vamos copiar o conteúdo abaixo para ele, e salvá-lo em seguida.

E se você usar o KDE ou KDE e Gnome faça uma cópia do arquivo firefox.desktop para: /usr/share/applications/kde4/.

Curta bem seu novovíssimo navegador Firefox e até a próxima.

[emailMarketingFoot]

Translate »